www.rogamar.com
Sitio não official & não commercial
© DurmiPtizim 2006

Actualização: o 25 de fevereiro 2006



  Em antestreia mundial,
descobrem com rogamar.com,
o novo CD de Cesária Évora

  • Fim Janeiro, após ter gravado à Dakar o clip da nova música "Africa Nossa" em companhia do Ismael Lo, Cesária Évora descansou duas semaninhas no Mindelo antes de repartir para a Europa e Estados Unidos por uma nova tourné dedicada ao último álbum "Rogamar".
  • Foi durante essa temporada que Cesária pude receber na sua casa uma parte da equipa de ROGAMAR.COM: nenhuma entrevista, justo um precioso momento de morabeza e simplicidade.

  • Cesária estará no palco do festival de Baia das Gatas em 2006? Suspense! à priori, nada o deveria impedir dado que a diva não tem nenhum concerto previsto na altura do festival (11-12-13 de Agosto) e, além disso, seria lógico ela apresentar o seu novo disco "Rogamar" ao público de São Vicente (ilha onde nasceu e onde ainda mora) e do Cabo Verde em geral. Não canta à Baia desde o 2002, o tempo começa a fazer-se longo...

  • Agora que falamos de advinhas divertantissimas... Para vocês, quem é que vai em breve receber a Legião de Honra francêsa, mmmhhh? Quem será, mmhhh?



  • O novíssimo álbum de Cesária chama-se "Rogamar" (implorar o mar) é anunciado para o 6 de Março 2006. Podem encomendá-lo a partir de hoje clicando aqui.

    Se é verdade que Cesária e Djo da Silva (o seu produtor, que escolhe as músicas para sua protegida) continuarem a ser fiéis aos dois compositores favoritos (Manual de Novas e Teofilo Chantre) ou aos autores conhecidos (Mendes de Carvalho, Luis Rendall, Nando da Cruz, que compôs a perla "Petit Pays", Betu, colaborador antigo de Ildo Lobo), recorrem também à jovens (Djon Luz, do qual o primeiro disco solo acaba de sair; Constantino Cardoso, ao qual o mesmo Ildo Lobo tinha feito recurso para o seu último álbum).

    Como de costume em cada um dos discos da diva, o toque internacional é aqui dado com a voz de Ismael Lo ou o talento de Ray Lema. De qualquer maneira, os amadores da música caboverdiana reencontrarão a sua quota de retomas com Sombras di Distino (Tubarões), Avenida Marginal (Bana/Tubarões) e Mar nha confidente (Gardenia).

    É interessante de saber que a musica "Um Pincelada" está gravada em duo com o cantor francês Cali na versão internacional do álbum, e que existe uma versão polaca na qual aparece a mesma musica interpretada, desta vez, em duo com Dorota Miskiewicz.

    TítuloMusicaLetras
    1. Sombras di Distino
    1. Um pincelada
    3. Avenida Marginal
    4. Africa Nossa
    5. Tiche
    6. Sâo Tomé na Equador
    7. Rogamar
    8. Amor e Mar
    9. Modje Trofel
    10. Rosie
    11. Travessa de Peixeira
    12. Mas um Sonho
    13. Mar nha Confidente
    14. Saiona d'Vinte Ano
    15. Vaga Lenta

    Comprar este CD


    Musicas em relação com ROGAMAR:
    Avenida MarginalOs Tubarões
    Sombras di DistinoOs Tubarões
    Mar nha ConfidenteGardenia
    EquadorRay Lema


  • O sítio oficial de Cesária: www.cesaria-evora.com
  • Cesária. Info, não oficial: www.cesaria.info
  • Comprar "Rogamar": per Internet
  • Mindelo, a cidade de Cesária: www.mindelo.info
  • Fórum para falar de Cesária: www.cesaria.info



  • Ces textes sont la propriété de leurs auteurs. Ils sont diffusés ici dans un but strictement informatif.
    Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores.
    All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes only.

      SOMBRAS DI DISTINO Autor:Manuel de Novas
      TEXTO

    Parti pa terra longe
    Foi sempre nha ilusão
    E ali ja'm esta
    Di sorriso falso
    Margurado e triste
    Ta vaga di mar em mar
    Ta corrê di vento em vento
    Em busca di um futuro
    Entre sombras di distino

    Nha vida ê zig-zagant'
    Sina di um fidjo caboverdiano
    Num paz inconstante
    Cma distino di um cigano
    M'ta vivê tormentado
    Num mundo cheio di maldade
    Nha sorte ê dori e magoado
    Na um silencio di sodade
      TRADUÇÃO

    Partir para uma terra longe
    sempre foi a minha ilusão
    E eis me cá
    de sorriso falso
    Amargado e triste,
    Indo de mar em mar
    Correndo de vento em vento
    em busca dum futuro
    Entre as sombras do destino

    A minha vida é zig-zagante
    sinal dum filho caboverdiano
    Numa paz instável
    Como o destino de um cigano.
    Vivo tormantado
    Num mundo cheio de maldade
    O meu destino é dor e magoado
    Num silêncio de saudade

      AFRICA NOSSA Autor:Nando da Luz / Teofilo Chantre

    TEXTO

    Africa, Africa, Africa
    Africa minha, Africa nossa

    Céu ja clareá
    Consciença ja desanuviá
    Ja tchiga hora, pa enfrentá realidade
    Um povo sofredor
    Ja calmá sê dor
    Pa'l bem vivê, na paz e na progresso
    Si nô tiver fê
    Na nôs capacidade
    Mâe Africa, ta ser feliz um dia

    Africa, Africa, Africa
    Africa minha, Africa nossa
    Africa, Africa, Africa
    Berço di mundo, continente fecundo

    Diguenté Sénégal ak Cap-Vert
    mané soréwoul
    Soumeu yeugone né niari rewyi ben-la
    Sama guente bi magni gnane
    Yallah wone ma ko
    Africa done bene rew n'dakhe
    yadi sounou Yaye

    Africa Africa Africa
    Jamma gna yendoo jamma gné fanaan
    Africa Africa Africa
    Jamma gna yello jamma gné fanaan

    Céu ja clareá
    Consciença ja desanuviá
    Ja tchiga hora, pa enfrentá realidade
    Um povo sofredor
    Ja calmá sê dor
    Pa'l bem vivê, na paz e na progresso

    Africa, Africa, Africa
    Africa minha, Africa nossa
    Africa, Africa, Africa
    Berço di mundo, continente fecundo

    Domou Africa na niou bolo té djapanté
    Bougnou djapanté geuneu am dolé
    Kone sama guente bi magni niane
    Yallah wone ma ko
    Africa done bene rew nakhe
    modi sounou Yaye

    Africa Africa Africa
    Jamma gna yendoo jamma gné fanaan
    Africa Africa Africa
    Jamma gna yello Té jamma gné fanaan

    Africa - sounou, Africa
    Africa minha, Africa nossa
    Africa - sounou, Africa
    Africa minha, Africa nossa
      TRADUÇÃO

    África, África, África,
    A minha África, a nossa África

    O céu já se esclareceu
    A consciência já se desanuviou
    Já chegou a hora de enfrentar a realidade,
    Um povo sofredor
    Já calmou a sua dor
    Para viver bem na paz e o progresso
    Se tivermos fé
    Nas nossas capacidades
    A nossa Mãe a África estará feliz um dia...






      AVENIDA MARGINAL Autor:Manuel de Novas

    TEXTO

    N'avenida Marginal
    Num luar di madrugada
    Ums ta brinca no sota
    Ot's ta brinca mae ma pai

    Oi c'sabura ta brinca na mei di crioula
    Num silencio di madrugada
    Ta ouvi mar squebra na areia

    V'nida Marginal é k'ta na moda
    V'nida Marginal é k'ta morrê pêxe

    ô djack
    Bêm ness calor di madrugada
    Bêm ness calor nô ta passá sabe
      TRADUÇÃO

    Na avenida Marginal
    num luar de madrugada
    uns divertem-se
    Outros brincam à mãe e pai.

    Oh, que bom estar a brincar entre as crioulas
    Num silêncio de madrugada
    Estar a ouvir o mar quebrar-se sobre a areia.

    A avenida Marginal é que tà na moda,
    A avenida Marginal onde está morrer peixe.

    Oh, djack,
    Vem neste calor de madrugada,
    Vem neste calor estaremos bem!

      MAR NHA CONFIDENTE Autor:Júlio Feijão

    TEXTO

    Ai, ai ô mar para bô ouvi
    Para bô ouvi ess nha lamento
    Ouvi bem mar ka bu ri
    Dess nha grande sofrimento

    Djam flabo ke lingua di mundo
    É mas comprido ke bô fundo
    El têm na nha pêto k'dor
    El fazêm perdê nha amor

    Nhôs falam sim m'ka têm razon
    Fazêm mar nha confidente
    Se m'ta triste el ta tchora
    Se m'sta ri el ta contente
      TRADUÇÃO

    Ô mar, para, ouve,
    Para, ouve o meu lamento
    Ouve bem mar para não rir
    Do meu grande sofrimento

    Deixa-me dizer-te que a língua do mundo
    É mais comprida do que o teu fundo
    Ela tem o meu peito com dor Ela fez-me perder o meu amor

    Vocês dizem-me como se não tivesse razão
    De fazer o mar meu confidente
    Se eu estiver triste, o mar chora
    Se estiver a rir, está contente

      SÃO TOMÉ NA EQUADOR Autores:Ray Lema & Teofilo Chantre

    TEXTO

    São Tomé bô tem uns tonte di nos
    Bô é parte d'nos storia e nos dor
    Na bô seiva bô tem Bantu,
    Crioulo e Angolan

    São Tomé bô tem uns tonte di nôs
    Bô é parte d'nôs estoria e nôs dor
    São Tomé na bô veia
    Ta corrê um so sangue

    Bô fui lugar di sofrimento,
    Ma ligria bô podê da
    S'tud bôs fidje bô contempla
    São Tomé bô tem riqueza

    Ma fortuna maior é valor e amor
    Di tude bôs fidje
    E sês vontade na vivê djunt'
    Num terrinha ondé verde é mas verde

    São Tomé, São Tomé
    Ka esquecê quem pa bô luta
    São Tomé, São Tomé
    Na equador di nos dor

    São Tomé, São Tomé
    Caminho longe ja vra mas perto
    Bem mas perto di bô futuro
    Passode é so peso

    Ressentimento ka ta construi
    Realidade é perdâo
    E perdâo podê ser uniâo
    Di tud bôs fidje, São Tomé
      TRADUÇÃO

    São Tomé, tens muitos de nos
    És parte da nossa história e da nossa dor
    Na tua selva tens do Bantu, Crioulos, Angolanos

    São Tomé, tens muitos de nos
    És parte da nossa história e da nossa dor
    São Tomé nas teus veias
    corre um só sangue

    Foste lugar de sofrimento,
    mas alegria podes dar
    Se todos os teus filhos contemplares
    São Tomé tens uma riqueza

    Mas fortuna maior é o valor e o amor
    De todos os teus filhos
    E a sua vontade no viver juntos
    Nesta terrinha onde o verde é mais verde

    São Tomé, São Tomé,
    Não te esquecer quem lutou por ti
    São Tomé, São Tomé,
    No equador da nossa dor

    São Tomé, São Tomé,
    Caminho longe já virou mais perto
    Bem mais perto do teu futuro
    O passado é só um peso

    O ressentimento nada construiu
    A realidade é perdão
    E o perdão pode ser a união
    De todos os teus filhos, São Tomé.
    Regresso em parte superior da página



    Todos direitos reservados - Realização: DurmiPtizim & Mic Dax - Tradução: Orsola Bertonelli